Rio dos Escravizados

13/07/2020

Mundo

Chegou então o novo milênio e uma reforma no porto fez ressurgir o Valongo. Junto com o Cemitério dos Pretos Novos, a Pedra do Sal e outros sítios históricos, ele compõe a chamada Pequena África do Rio de Janeiro.

A palavra de ordem agora é outra: Lembrar! Lembrar! Lembrar! 
Um dia a escravidão foi extinta, a cidade se modernizou e o Valongo desapareceu sob o ribombar das picaretas. O cativeiro dos negros tornou-se uma mancha a ser esquecida. Até um jardim foi construído com esse objetivo.